Animais Extintos
Fazer o Bem, Inspiração, Sustentabilidade

Animais Extintos | Conheça 15 animais extintos no mundo

A extinção de diversos animais, surgiu desde que o mundo é mundo! Incluir animais extintos em uma lista leva-se anos e várias pesquisas são realizadas para chegar a essa conclusão.

Se não houver mais nenhum registro do animal vivo, ele é identificado, mesmo com intensivas buscas em diferentes períodos, como uma espécie extinta.

Nosso planeta desfruta de uma grande diversidade de seres vivos, dessa forma, calcula-se que quase 100% das espécies desaparecidas na terra, se tornaram extintas, ou seja, as espécie que hoje habitam a terra, não corresponde à nem 1% de todas as espécies vividas no planeta.

O processo de extinção classifica-se em diversas categorias, de acordo com o risco da espécie.

Os chamados animais extintos, correspondem a todos e quaisquer animais que não existam mais na natureza, inclusive em cativeiros.

Quando se diz animais extintos na natureza, representam as espécies de animais, que são conservadas apenas em cativeiros, mas não no meio selvagem.  Uma curiosidade é que seria possível as espécies em cativeiro retornem à natureza, desde que possam procriar e manter seu habitat original preservado.

Já os chamados animais extintos regionalmente, correspondem àqueles que deixaram de existir apenas em uma determinada região.

Vejamos alguns animais extintos que já habitaram nosso planeta, em quais regiões foram extintas e como desapareceram.

Animais extintos no Brasil

O Brasil é considerado um dos países mais ricos em biodiversidade e segundo o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), aproximadamente 129 mil espécie, incluindo os invertebrados e os vertebrados, habitam nosso país, sendo que por volta de 1.173 estão listados e ameaçados de extinção.

Algumas espécies extintas são:

Rato de Noronha

O Rato de Noronha, Noronhomys vespuccii, é importante destacá-lo, por ser a primeira espécies de mamífero que entrou em extinção no Brasil.

Essa espécie habitava em Fernando de Noronha e existiu até a chegada dos colonizadores, por isso o nome dado a ele.

Supõe-se que o motivo da sua extinção foi a introdução de uma outra espécie de rato trazida juntamente com as caravelas e outras embarcações. O Rattus rattus, conhecidos como ratos pretos, são nativos da Ásia e estão associados a várias doenças graves existentes na época.

Não se conhecem imagens desta espécie já que a mesma foi identificada por fósseis encontrados nas ilhas

Perereca Verde da Fímbria

A Perereca Verde da Fímbria, Phrynomedusa fimbriata, é uma espécie de anfíbio que habitava a região Sul do Brasil, entretanto, sua predominância era na Serra de Paranapiaçaba, no município de Santo André, em São Paulo.

Classificada como animais extintos, ou seja, que não existe mais na natureza e nem em cativeiro, essa espécie vivia em altitudes superiores a 1.000 metros e sua última aparição foi registrada nos anos 20.

Esse animal foi considerado como extinto por não haver mais nenhum registro de sua espécie por mais de 80 anos. Ainda se faz pesquisa sobre o que levou seu desaparecimento, mas não há nenhuma conclusão até então.

Peito Vermelho Grande

A ave Peito Vermelho Grande, Sturnella defilippii, é classificada como animal extinto regionalmente, ou seja, sua espécie não existe mais em um determinado local. Assim, se extinguiu no Brasil.

Foi vista pela última vez no nosso país na década de 70, no Rio Grande do Sul. A ave sempre foi uma espécie rara e era vista frequentemente nos campos sulinas da região.

Hoje me dia, o Peito Vermelho Grande é vista no Uruguai, Argentina e Paraguai, porém sua espécie é drasticamente ameaçadas.

A caça ilegal e a destruição das florestas são os principais motivos que levou extinção desse espécies no Brasil.

Tubarão Dente de Agulha

O Tubarão Dente de Agulha, Carcharhinus isodon, é outra espécie de animal extinto regionalmente.

Esse animal foi considerado animal extinto no Brasil. Eram vistos na costa sul do país, porém, hoje são habitados apenas na costa atlântica do Estados Unidos e México.

Como são animais marinhos que nadam em águas rasas, sua extinção no Brasil foi resultado de pescas ilegais, feitas até mesmo com pequenos anzóis.

Mutum do Nordeste

O Mutum do Nordeste, Pauxi mitu, é uma espécie classificada como animais extintos na natureza, ou seja, são preservadas em cativeiros.

Era um animal exclusivo da Mata Atlântica e vivia no Estado de Alagoas e Pernambuco. Foi vista na natureza na década de 80, depois apenas nos cativeiros.

Seu desaparecimento no ambiente externo foi devido ao desmatamento da Mata Atlântica para o plantio de cana de açúcar na região.

Maçarico Esquimó

O Maçarico Esquimó, Numenius borealis, é uma espécies na qual pesquisadores acreditam que esteja extinta em todo o mundo, classificados como animais extintos.

Era um pequeno pássaro que migrava do Canadá à América do Sul e finalmente habitavam no sul do Brasil.

Com a destruição das florestas e sua caça ilegal, o Maçarico Esquimó foi desaparecendo gradativamente. Sua última aparição no Brasil foi registrada nos anos 60 e não há mais informações sobre ele no mundo.

Animais extintos recentemente

Estamos vivendo um período crítico na nossa biodiversidade. Animais extintos recentemente são classificados como extintos quando são desaparecidos cercas de poucos anos atrás.

O desaparecimento de animais pode ocorrer por várias razões, porém, o homem é o maior responsável pela maioria dos motivos hoje existentes.

Algumas espécies extintas recentemente são:

No mundo

Rinoceronte Negro Ocidental

O Rinoceronte Negro Ocidental, Diceros bicornis longipes, é uma subespécie que vivia na África e considerado a mais rara das espécies rinocerontes negros.

Esse animal sempre sofreu ameaças de extinção por ser frequentemente alvo de caçadores.

Em 2011 foi declarado uma subespécie extinta em todo território.

Tigre do Cáspio

O Tigre do Cáspio, Panthera tigris tigris, também chamado de tigre Persa, vivia disperso em diversas regiões do sudoeste asiático, em várias localidades que o mar Cáspio banhava, por isso, adquiriu o nome.

O animal era considerado o terceiro maior tigre já existente no mundo e tinha como presas, grandes mamíferos selvagens.

Sua extinção teve início no século XX, quando o império romano pretendiam interromper a vida dos tigres para implementar a colonização. Desde então, com a diminuição das florestas e a falta de alimento, o tigre do Cáspio vivia migrando para onde podia.

Sua última espécie foi vista nos anos 60 e em 2003 foi oficialmente declaro extinto do planeta.

No Brasil

Gritador do Nordeste

O Gritador do Nordeste, Cichlocolaptes mazarbarnetti, é uma ave que foi reconhecida a poucos anos e já em 2014, foi declarada extinta.

O nome dado a essa ave é devido ao som parecido com gritos que emitia ao caçar suas presas. Seu habitat se estendia a mata atlântica entre os estados de Pernambuco e Alagoas.

Sua extinção se deve ao avanço da agropecuária desenfreada sobre a Mata Atlântica do Nordeste que promoveu desmatamentos, incêndios e pressão sobre o habitat.

Caburé de Pernambuco

O Caburé de Pernambuco, Glaucidium mooreorum, era uma espécies pequena de coruja que habitava a Mata Atlântica, aproximadamente próximo ao estado de Pernambuco.

Foi reconhecida a poucos anos, porém já classificada como extinta. A pequena coruja não foi mais vistas na natureza, desde de 2004.

A razão da sua extinção se deve ao desmatamento descontrolado da Mata atlântica que destruiu seu habitat natural para o avanço da fronteira agropecuária.

Animais extintos no mundo

Existem milhões de espécies de animais extintos no mundo inteiro. O planeta já passou por várias extinções em massa.

Atualmente, estamos enfrentando uma nova extinção em massa, nomeada como a Sexta Grande Extinção, devido as diversas atividades humanas.

Algumas espécies são:

Tigre da Tasmânia

O Tigre da Tasmânia, Thylacinus cynocephalus, também conhecido como lobo da Tasmânia, eram nativos do sul da África e Oceania, entretanto, com a colonização, sobreviveram na ilha da Tasmânia, surgindo seu nome.

Esse animal era conhecido por ser um marsupial superpredador da cadeia alimentar e seu último exemplar foi morto em um zoológico na década de 30, sendo oficialmente extinto na década de 80.

O motivo da extinção foi a colonização que provocou a erosão do seu habitat.

Considerado um animal perigoso, fazendeiros da época achavam que o tigre caçava suas ovelhas, com isso, caçadores eram recompensados para diminuir a população desse animal.

Mergulhão de Alaotra

O Mergulhão de Alaotra, Tachybaptus rufolavatus, foi uma ave que vivia próximo ao lago de Alaotra, na região de Madagascar e seu nome surgiu devido ao lago.

Esse pequeno pato de mergulho foi visto pela última vez no final do anos 80 e desde então não há mais relatos sobre o animal.

As razões da extinção do animal são por vários motivos. Ocorreu a introdução do peixe cabeça-de-cobra que passou a predar o pássaro. Outro motivo foi a pesca de arrasto que pregava a ave em suas redes, e por último, a sedimentação no lago, devido à agricultura.

Raposa das Falkland 

A Raposa das Falkland, Dusicyon australis, conhecida também como lobo das Maldívias, era o único mamífero terrestre que habitava as ilhas Maldívias.

A espécie vivia em bandos e eram dóceis com os humanos que chegavam na ilha. Porém, a única razão de sua extinção foi a intervenção do homem.

Sua pele causava interesse, deixando a população dessas raposas fragilizadas, além disso, os colonos introduziram a criação de ovelhas nas Maldívias que preocupados com a ameaça das raposas, organizavam campanhas de envenenamento, deixando a espécie rara.

O animal foi considerado extinto no final do século XIX.

Animais extintos redescobertos

A maioria da biodiversidade do planeta se extingue ao longo dos anos, entretanto, algumas delas conseguem resistir aos fatores que causam a sua extinção e saem da tão temida lista.

No meio de tanto caos, ver animais em extinção redescobertos é uma forma de constatar que ainda há esperança em poder equilibrar o ecossistema novamente.

Os cientistas batizaram esse acontecimento de Efeito Lázaro, referência ao personagem bíblico que foi ressuscitado por Jesus Cristo.

Com o mundo mais modernos tecnologicamente, outro fator interessante, é que cientistas possuem projetos de engenharia genética que enfocam na clonagem de animais que já foram extintos, chamado de “desextinção”. Mais um esperança para garantir a fauna do nosso planeta.

Algumas espécies são:

Tartaruga das Galápagos

A Tartaruga das Galápagos, Chelonoidis nigra, é uma espécie de tartaruga que vivia no arquipélago de Galápagos, no Equador.

Sua exploração como fonte de alimento começou na época de Charles Darwin. As tartarugas de Galápagos viviam mais de 100 anos e chegavam a existir milhares na região.

Porém, em meados dos anos 60, a espécie se tornou ameaçada de extinção, devido a caçada para a obtenção de seu óleo, o qual era muito valorizado no Equador.

Sua recuperação foi graças à ambientalistas. Entre os anos 60 e 70, foram colocados em cativeiros doze fêmeas e três machos para sua reprodução.

O sucesso da preservação foi tão grande que superaram o perigo do desaparecimento. Desde então, os filhotes das tartarugas são liberados em Galápagos, não precisando mais ser monitorado pelos ambientalistas.

Kokanee Preto

O Kokanee Preto, Oncorhynchus nerka kawamurae, é uma subespécie do salmão que habitam o lago Tazawa, no Japão.

Esse peixe japonês foi considerado extinto nos anos 40, quando próximo ao lago Tazawa, construiu-se uma hidrelétrica que deixou suas águas mais acidas, fragilizando a espécie desse animal.

Mesmo sabendo que a hidrelétrica causaria consequências à essas espécies, os responsáveis continuaram com o projeto de instalação da usina.

A recuperação dessa subespécie de salmão foi graças ao cientista Tetsuji Nakabo e sua equipe da Universidade de Kyoto que em 2010, setenta anos depois, foi encontrada uma pequena população desse peixe no lago próximo chamado Saiko.

Fotos de animais extintos

Vejamos fotos dos 15 animais citados acima que já foram extintos:

Animais extintos no Brasil: Fóssil de um Rato de Noronha

Animais extintos no Brasil: Fóssil de um Rato de Noronha

 

Animais extintos no Brasil: Perereca Verde da Fímbria

Animais extintos no Brasil: Perereca Verde da Fímbria

 

 

 

 

 

Animais extintos no Brasil: Peito Vermelho Grande

Animais extintos no Brasil: Peito Vermelho Grande

Animais extintos no Brasil: Tubarão Dente de agulha

Animais extintos no Brasil: Tubarão Dente de agulha

 

 

 

 

Animais extintos no Brasil: Mutum do Nordeste

Animais extintos no Brasil: Mutum do Nordeste

Animais extintos no Brasil: Maçarico Esquimó

Animais extintos no Brasil: Maçarico Esquimó

 

 

 

 

 

 

 

Animais extinto recentemente: Rinoceronte Negro Ocidental

Animais extinto recentemente: Rinoceronte Negro Ocidental

Animais extintos recentemente: Tigre do Cáspio

Animais extintos recentemente: Tigre do Cáspio

 

 

 

 

 

 

Animais extintos recentemente: Gritador do Nordeste

Animais extintos recentemente: Gritador do Nordeste

Animais extinto recentemente: Caburé de Pernambuco

Animais extinto recentemente: Caburé de Pernambuco

 

 

 

 

 

 

Animais extintos no mundo: Tigre da Tasmânia

Animais extintos no mundo: Tigre da Tasmânia

Animais extintos no mundo: Mergulhão de Alaotra

Animais extintos no mundo: Mergulhão de Alaotra

 

 

 

 

 

 

Animal extinto no mundo: Desenho da Raposa de Falkland

Animal extinto no mundo: Desenho da Raposa de Falkland

Animais extintos redescobertos: Tartaruga das Galápagos

Animais extintos redescobertos: Tartaruga das Galápagos

 

 

 

 

 

Animais extintos redescobertos: Kokanee Black

Animais extintos redescobertos: Kokanee Black

Listas de animais extintos

Sabemos que a lista de animais extintos é enorme e bem diversificada.

Os primeiros animais conhecidos no mundo a se tornar extintos foram os dinossauros, proporcionando a primeira extinção em massa, devido a um meteoro na Terra que destruiu sua espécie.

Com o passar do tempo, outras extinções em massa foram surgindo e diversas espécies foram desaparecendo do ecossistema e se tornando extintas. Outras estão sendo rapidamente dissipada devido aos interesses humanos.

Além dos citados acima, vejamos outros exemplos a seguir:

  1. Dodo
  2. Dugongo de Steller
  3. Arau Gigante
  4. Arara Vermelha de Cuba
  5. Limpa Folha do Nordeste
  6. Arara Azul Pequena
  7. Tubarão Lagarto
  8. Pato do Labrador
  9. Pombo Passageiro
  10. Pica Pau Imperial
  11. Leopardo Nebuloso
  12. Antílope Azul
  13. Quagga
  14. Periquito das Seychelles
  15. Wallaby Rabo de Prego Crescente / Wallaby Toolache
  16. Cervo de Schomburgk
  17. Emu Negro ou The King Island Emu
  18. Urso Pardo Mexicano
  19. Puma Oriental
  20. Alce Americano Selvagem

Como curiosidade, vejamos uma lista de animais extintos, considerados os maiores animais do mundo, gigantes e apavorantes, comparados ao que conhecemos atualmente.

  1. Arctodus: urso gigante
  2. Cameroceras: lula gigante
  3. Argentavis magnificens: pássaro gigante
  4. Titanoboa: cobra gigante
  5. Megalodon: tubarão gigante

Extinção de animais

O desaparecimento de um ser vivo acontece. Onde se nasce, também morre. O processo de extinção de animais silvestres é natural para o tempo geológico e de extrema importância para o processo evolutivo da espécie.

Porém, o ser humano está alterando esse processo natural e assim, considerado o maior responsável pelas extinção de vários animais.

Se um animal em extinção sofre com os problemas ambientes naturais ou pela culpa do próprio homem, certamente enfrentarão dificuldades no habitat. Com isso, passam a ser consideradas espécies ameaçadas à extinção.

O extinção provocada pela própria natureza, é um processo natural e lento. São necessários milhões de anos para a extinção de uma espécie.

Podem ocorrer por catástrofes naturais, doenças, competição pela caça, ou até mesmo a variação na espécies que tornam diferentes da população original, passando a ser uma nova espécie.

Entretanto, a extinção provocada pelo homem, é um processo artificial. A fauna e a flora de vários ambientes estão se perdendo muito mais rapidamente que o necessário, provocando o desequilíbrio ambiental e natural do ecossistema.

O aquecimento global, o desmatamento irregular, as vendas ilegais de animais exóticos, a caça e pesca predatória entre outras influências humanas fazem com que o ecossistema tenha mudanças drásticas e como uma das grandes consequências, são animais que se tornam extintos.

Nada mais pode ser feito para aqueles animais que desapareceram do nosso planeta, entretanto, fazer algo para aqueles que sofrem grandes riscos de se extinguir, pode-se fazer tudo, o máximo para que isso não ocorra mais.


Risü - Cupom de descontoA Risü é shopping online do Bem, onde parte do valor de suas compras se transforma em doação para uma Causa Social à sua escolha sem que você pague nada a mais por isso. Oferecemos, ainda, diversos Cupom de Desconto de centenas de lojas! Como Cupom de desconto Americanas, Cupom de Desconto SubmarinoCupom de desconto NetshoesCupom de Desconto Centauro, entre outros.

Quer conhecer melhor a Risü? Quer aproveitar os incríveis cupons de desconto e ainda ajudar uma Ong?

Cadastre-se agora mesmo!

Animais Extintos | Conheça 15 animais extintos no mundo
5 (100%) 1 voto
Post Anterior

Você também vai gostar

Nenhum Comentário

Deixar Comentário