Filantropia
Fazer o Bem, Marketing Social

O que é filantropia? Saiba por que você deveria começar a praticar

O que é filantropia?

Filantropia é ajudar o próximo, ter amor, generosidade, caridade e sentir o dever moral de contribuir com alguem, sem planejamento ou espera de algo em troca. O termo significa amor à humanidade, ou seja, a pessoa que tem o propósito de fazer o bem!

Filantropia e responsabilidade social | Qual a diferença entre elas?

  • Filantropia

Na prática, a filantropia é o ato de ajudar alguém ou uma comunidade por meio de uma contribuição financeira, doações de objetos e outros itens de necessidade básica.

Então, são pessoas ou organizações que dedicam recursos e o tempo para contribuir com projetos solidários ou de relevância social. O objetivo da filantropia é fazer o bem e com isso se sentir realizado em poder ajudar alguém.

Uma das possíveis manifestações de filantropia é o voluntariado, quando alguém investe parte do seu tempo para contribuir com uma causa solidária sem receber uma compensação financeira.

A filantropia é importante porque pode ser decisiva na vida de pessoas em situações desoladoras, privadas dos recursos mais básicos. Um ato de altruísmo, por menor que seja, pode mudar completamente a vida de um ser humano.

Mas, infelizmente no Brasil não há o hábito de estimular as doações e de acordo com o World Giving Index (WGI), que mede o índice de solidariedade mundial, nosso país figura na 68ª posição no ranking de 2017.


Guia do Empreendedor Social

ebook empreendedorismo socialO vasto universo do Empreendedorismo Social compreende negócios sociais, negócios de impacto social, aceleradoras, redes de empreendedores sociais, ONG, coletivos, entre outras iniciativas e formatos pertencentes ao terceiro setor e ao setor 2.5.

Para gerar melhor entendimento e dar aquela ajuda para todos os interessados em Empreendedorismo Social, fizemos algo diferente!

Convidamos os maiores especialistas no assunto para falar sobre Empreendedorismo Social. Assim, criamos 500 cópias Gratuitas de um Ebook incrível, que aborda diferentes temas sobre o assunto!


EBOOK GRATUITO – GUIA DO EMPREENDEDOR SOCIAL.

Pegue seu E-Book Gratuito Aqui

Ainda Temos 9 Unidades Gratuitas Restantes


De acordo com estudo Universidade americana John Hopkins, o PIB brasileiro entre 2002 e 2010 atingiu a marca de 2, as doações filantrópicas atingiram a marca de 2,3% do PIB brasileiro, entre 2002 e 2010. O estudo levou em conta 15 países, e o Brasil terminou em décimo lugar na comparação proporcional. Para exemplo de  comparação, o Bolsa Família tem gastos equivalentes a cerca de 0,4% do nosso PIB.

Boa parte das doações de filantropia, vão para instituições com impacto social relevante. Como, instituições religiosas, que recebem muitas doações de brasileiros, devido à ligação com a fé, e também pelo fato de serem desenvolvidos trabalhos sociais que possuem credibilidade junto à população.

Da mesma forma, organizações sociais como as ONG’s (organizações não governamentais) são receptoras frequentes de doações e contam com a filantropia para desenvolver seus trabalhos.

Se você tem interesse em filantropia, mas não sabe como, procure organizações sociais confiáveis. Existem várias que desenvolvem trabalhos relevantes, de interesse público e que defendem causas com que você pode se identificar.

  • Responsabilidade social

O conceito de responsabilidade social é mais recente, surgiu devido a pressão da população sob as empresas para que fossem mais transparentes e tivessem mais atitudes socialmente responsáveis. Também está ligado à fazer o bem ao outro, porém, de uma maneira que as organizações sintam um dever cívico de cuidar da sociedade e do meio ambiente, Ou seja, não de uma outra pessoa de forma específica e sim mais geral e global.

As ações são mais voltadas para a qualidade de vida, educação, produção e distribuição de renda. Além de envolver também aspectos ambientais e sociais relacionados com a sustentabilidade e rentabilidade do negócio da empresa.

A partir do momento que a organização explora os recursos naturais e sociais para produzir seus produtos e serviços, ela tem automaticamente responsabilidade para com a sociedade. Além de preservar o meio ambiente, diminuindo os impactos causados, sempre procurando ter atitudes sustentáveis.

A filantropia ajuda o próximo de uma maneira mais imediata, visando resolver problemas mais urgentes e pontuais para fazer o bem à alguém. Enquanto, a responsabilidade social traz efeitos de longo prazo para uma comunidade inteira e visa a sustentabilidade e a sobrevivência da empresa no mercado.

É importante dizer que uma coisa não elimina a outra! Uma organização pode ter ações de filantropia e de responsabilidade social ao mesmo tempo.

Filantropo – Confira 3 grandes filantropos da nossa história

A filantropia teve início com o imperador romano, Flávio Cláudio Juliano, que governou entre 361 a 363. A partir disso, as ações filantrópicas e de assistência social, desde o século XVIII, sempre foram realizadas de maneira isolada e, na grande maioria das vezes, por órgãos de caráter religioso.

Com o longo do tempo, existiram pessoas que fizeram diferença na história e ajudaram a espalhar o bem e esse conceito.

Veja os três grandes filantropos que escolhemos para falar um pouco:

Irmã Dulce

filantropia-irma-dulce

Maria Rita de Sousa Brito Lopes Pontes, mais conhecida como Irmã Dulce, é um exemplo de pessoa filantropica, caridosa e que sempre pensava no próximo.

Desde cedo ela ajudava os outros, principalmente os pobres e necessitados. Prova disso é ter criou e ajudado a criar várias instituições filantrópicas. Uma das mais importantes e famosas é o Hospital Santo Antônio, que foi construído no lugar do galinheiro do Convento Santo Antônio. Hoje atende diariamente mais de cinco mil pessoas.

Em 1988, a Irmã Dulce foi indicada ao Nobel da Paz pelo Presidente do Brasil que, no momento, era  José Sarney e também teve o apoio da rainha da Suécia.

Em 2000, recebeu do Papa João Paulo II, o título de “Serva de Deus”. Durante mais de cinquenta anos a Irmã dedicou-se a dar assistência aos doentes, pobres e necessitados.

Irmã Dulce foi uma das mais importantes, influentes e notórias ativistas humanitárias do século XX. Suas grandes obras de caridade são referência nacional, e ganharam repercussão pelo mundo.

Seu nome é sempre relacionado à caridade e amor ao próximo.

Bill Gates

filantropia-bill-gates

William Henry Gates, é um dos grandes empresários do mundo. Conhecido como Bill Gates, foi um dos fundadores e presidente da Microsoft em 1997, empresa desenvolvedora de softwares.

Aos 31 anos, já era bilionário e com tanto dinheiro resolveu ajudar os outros. Por isso, em 2000 criou junto com sua esposa Melinda, a Bill & Melinda Gates Foundation, uma organização filantrópica considerada a maior fundação de caridade do mundo. Já proporcionou mais de 38 bilhões para melhoria de qualidade de vida, saúde, educação e cura de doenças.

Um dos principais objetivos da Fundação é promover a pesquisa sobre doenças que atingem, em maior parte, os países em desenvolvimento. Além disso, distribuiir vacinas, erradicar a poliomielite e melhorar problemas de saúde. Também, tem como objetivo pesquisar novos tipos de energias sustentáveis e limpas. 

Bill Gates e Warren Buffett criaram em 2010 a Giving Pledge, Promessa de Doação, que incentivou mais de 190 pessoas a doarem pelo menos metade de sua fortuna, em vida ou na morte.

Jorge Paulo Lemann

filantropia-jorge-paulo-lemann

Um dos brasileiros mais conhecidos na área empresarial. Jorge Paulo Lemann é empresário e acionista da AB InBev, e tem um discurso de direcionar parte de sua fortuna a projetos sociais.

Por meio da Fundação Lemann, o bilionário investe esses recursos na melhoria da educação no Brasil. Oferece bolsas de estudo no exterior para talentos brasileiros e cursos para secretários municipais de educação, diretores e professores de escola pública

É apoiador da Fundação Lemann e da Fundação Estudar, organização sem fins lucrativos que ajuda jovens a seguir uma trajetória de impacto, e também a ter o objetivo de fazer diferença no mundo.

Por isso, é disseminada uma cultura de excelência que proporciona conteúdo para universitários e recém-formados. A fim de contribuir no desenvolvimento pessoal, gestão de carreira profissional e na tomada de decisão de carreira.

Em 22 anos, a instituição já apoiou mais de 500 pessoas, oferecendo mensalidades cujo valor varia de acordo com o caso. Por exemplo, alunos de faculdades públicas podem receber apenas uma ajuda de custo.

Hora de ajudar!

Esperamos que após ler este conteúdo, você se inspire a fazer alguma coisa para ajudar alguém. As possiblidades são inúmeras e  basta você dar o primeiro passo.

Por exemplo, você pode fazer  arte de um projeto social se voluntariando, ou ajudando alguma pessoa que viu na rua e está com fome e passando necessidades.

Você também pode ajudar alguma instituição social de um jeito simples! Faça suas compras por meio da Risü em uma das Lojas do Bem, que parte do valor vira doação para ONG da sua preferência. Você não paga nada a mais por isso e ainda faz o bem!

Muitas pessoas precisam da nossa ajuda e é por esse motivo que a filantropia é tão importante!

Não deixe de ajudar, faça a sua parte. Se cada um fizer um pouco, o mundo será um lugar muito melhor para se viver.

O que é filantropia? Saiba por que você deveria começar a praticar
5 (100%) 1 voto
Post Anterior Próximo Post

Você também vai gostar

Nenhum Comentário

Deixar Comentário