Marketing Social
Fazer o Bem, Sustentabilidade

Marketing Social | O segredo que ninguém te contou – Por que fazer?

O marketing é o que move qualquer empresa nos dias de hoje. Em todos os lugares, da marca na camisa do jogador de futebol à propaganda na TV, é comum ouvirmos que houve uma estratégia de marketing. Mas o conceito de marketing vem se atualizando desde a sua criação, em 1950, para estar alinhado com as tendências. Com as pautas sociais ganhando cada vez mais espaço na vida das pessoas é natural que o marketing também precise se aproximar dessas causas. Com isso, surgiu o Marketing Social.

Você provavelmente já deve ter ouvido falar desse termo. Mas é normal não saber ao certo o que ele significa. Se esse é o seu caso, fique tranquilo porque a Risü vai te ajudar a entender o que é Marketing Social e qual a importância dele para a sua empresa.

O que é marketing social?

Marketing Social - imagemCom o passar dos anos, a ideia de um marketing unidirecional vem deixando de existir. Os clientes ficaram mais exigentes e conscientes da importância de certas causas sociais. Então, uma estratégia de marketing que deseja apenas concluir a venda não possui mais espaço.

Para isso, é preciso ir além e conquistar o consumidor. Uma das formas mais comuns é o marketing de conteúdo, que permite que você ofereça ao cliente muito mais do que apenas o seu produto, mas também informações que serão úteis a ele e que farão com que ele seja conquistado pela sua marca.

Pensando em conquistar o futuro cliente, fidelizá-lo e, ainda, ajudar alguma causa importante, surgiu o Marketing Social.

Marketing Social – Conceito

O conceito de Marketing Social foi criado por Philip Kotler e Gerald Zaltman na década de 70. Eles perceberam que era possível usar as ferramentas do marketing tradicional para vender mais do que apenas produtos. Pensaram em vender ideias, atitudes, comportamentos e, claro, causas sociais.

O Marketing Social tem o objetivo de utilizar o poder econômico e os recursos materiais e humanos de uma empresa para promover o bem. Ao ajudar a diminuir ou mitigar um problema social e tornar essa prática uma atividade constante da organização, os benefícios gerados podem se transformar em boa imagem e reputação para a marca. Da mesma maneira que as pessoas se identificam com determinados produtos e passam a querer comprá-los, com o marketing social elas se sensibilizam com as causas e optam por contribuir com elas.

Esse tipo de estratégia é muito usado por órgãos públicos e empresas do terceiro setor. Por meio do marketing, eles buscam conquistar e engajar pessoas em campanhas de doações e conscientização.

Porém, cada vez mais as empresas privadas têm se preocupado genuinamente com as causas existentes no mundo e tentado contribuir dentro das suas possibilidades.

Marketing Social – Exemplos

Por existir desde a década de 70, já existem muitas empresas que praticam o marketing social no Brasil e no mundo. Listamos algumas ações feitas por elas para você conhecer:

Organizações que se baseiam apenas no marketing social

  • Médicos sem fronteiras

A organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras existe desde 1970 com o objetivo de amparar e levar cuidados à população afetada por crises humanitárias. Os voluntários fornecem ajuda a milhões de pessoas que sofrem com conflitos armados, desastres naturais, epidemias, desnutrição e exclusão do acesso à saúde.

Esse é um exemplo de uma instituição que trabalha apenas com o marketing social, ou seja, não há um produto à venda. A MSF não visa o lucro e não oferece produtos que vão além da finalidade de ajudar pessoas. Eles usam o Marketing Social para conscientizar as pessoas sobre problemas que existem ao redor do mundo e conquistar possíveis voluntários e doadores para as causas.

  • Doutores da alegria

marketing social_doutores

Doutores da Alegria é uma organização da sociedade civil sem fins lucrativos. Eles usam a arte do palhaço para intervir na realidade de milhares de crianças e adolescentes que ficam internados em hospitais públicos e estão em situação de vulnerabilidade e risco social.

Por ser uma ONG, essa instituição também não trabalha com o marketing tradicional. As suas ações são focadas em divulgar o trabalho realizado e buscar novos apoiadores e doadores para a causa.

Empresas que não se baseiam apenas no Marketing Social

Por outro lado, também existem empresas que não são ONGs e nem instituições de voluntariado e que fazem uso do Marketing Social. Nesses casos, as marcas não se dedicam exclusivamente a causas sociais, mas possuem alguma campanha ou ação de responsabilidade social.

  • McDia Feliz

Essa é uma das campanhas mais famosas do país. Todo ano, no último sábado do mês de agosto, acontece o McDia Feliz. Nessa data, todo o dinheiro obtido com a venda de sanduíches do tipo Big Mac, com exceção dos impostos, é revertido para projetos de instituições que trabalham em prol de crianças e adolescentes com câncer.

Por um dia, o objetivo do McDonalds, que durante todo o ano vende lanches e visa o lucro, é convencer as pessoas a ajudarem uma causa. É claro que, consequentemente, a empresa também quer aumentar as vendas e buscar para si uma boa reputação vinculada à responsabilidade social.

  • Criança Esperança

Marketing social - Criança Esperança

Criança Esperança – Foto Divulgação Rede Globo

Esse projeto é mantido pela Rede Globo desde 1986 e é reconhecido pela ONU como modelo internacional. O principal objetivo do Criança Esperança é criar oportunidades de desenvolvimento para crianças e adolescentes que estejam em situação de vulnerabilidade social. As doações são feitas através de ligações para uma central da emissora.

Como já sabemos, a Rede Globo é uma emissora de televisão, ou seja, o seu objetivo principal não é o Criança Esperança, mas sim vender anúncios, veicular programas e conquistar audiência. Mas, sendo líder no mercado, ela aproveita para lançar uma campanha social, conquistar espectadores a doarem para uma causa e, claro, construir uma imagem de responsabilidade social.

Para isso, ela usa ferramentas do marketing tradicional e todas as possibilidades que ela tem como empresa. Assim, o próprio elenco da emissora participa das propagandas, apresenta o programa e atende parte das ligações. Além disso, ela também conta com uma massiva quantidade de propaganda, online e no próprio canal, durante os meses que antecedem a campanha. Até 2017, já foram arrecadados R$ 320 milhões.

  • Pedigree: Adotar é Tudo de bom

A marca de rações e outros alimentos para cães criou o projeto “Pedigree: Adotar é tudo de bom” para sensibilizar, conscientizar e mobilizar a população para a causa dos animais abandonados. A marca ainda teve a estratégia de usar o próprio slogan, “Cachorro é tudo de bom”, e adaptá-lo para a campanha.

Parte de cada produto vendido é revertida para a doação de ração para ONGs que trabalham com animais resgatados. Até 2017, foram ajudados mais de 150 ONGs e protetores animais, além de mais de 62.000 cachorros adotados.

Ao criar uma campanha que está diretamente ligada ao principal público-alvo da marca, os tutores de cachorros, a Pedigree consegue promover uma causa, conquistar apoiadores e, claro, vender mais produtos.

Marketing Social = Responsabilidade Social

Nos exemplos anteriores você viu que as empresas buscam unir o que elas fazem, ou seja, sua atividade principal, aquilo que dá lucro e a mantém viva, a uma causa social que elas acreditam e que está ligada ao seu público-alvo. É a partir daí que surge o conceito de Responsabilidade Social.

Esse termo nada mais é do que quando uma empresa, de forma voluntária e deliberada, adota uma postura ou cria ações que promovam o bem-estar do seu principal público ou da sociedade em geral. Ou seja, a empresa entende que, como ela é uma organização presente em um contexto social, ela precisa atuar para ajudar a melhorá-lo.

Assim, ela faz bem para o mundo e cria um legado de boas ações.

RisüA Risü é shopping online do Bem, suas compras, em mais de 300 lojas, viram apoio para uma ONG a sua escolha, sem que você pague nada a mais por isso. E você ainda ganha cupons de desconto incríveis!

Cadastre-se Gratuitamente!

Por que fazer Marketing Social?

O Marketing Social passou a ser mais do que uma tática de diferenciação da concorrência e, atualmente, é quase uma obrigatoriedade para as empresas.

Isso porque, nos dias de hoje, as redes sociais facilitam a comunicação entre clientes e organizações e, claro, também ampliam a possibilidade do público conseguir acompanhar e denunciar o que uma instituição faz no seu dia a dia. Então, é preciso, mais do que nunca, conquistar pessoas.

É aí que entra o Marketing Social. Pesquisas apontam que 50% dos brasileiros se importam com a responsabilidade socioambiental das empresas. Ou seja, é preciso pensar para além do modelo de marketing tradicional.

Para isso, é preciso que a empresa consiga identificar os seus próprios valores, os dos seu público-alvo e pensar em ações e causas que envolvam esse conjunto.

Lembra da ação da Pedigree? – Veja como o Marketing Social é bem feito!

No caso da Pedigree, por exemplo, a marca produziu uma campanha que, além de ajudar a vender mais, faz com que cachorros abandonados sejam ajudados. O raciocínio estratégico é fácil de compreender. Quem é o público da Pedigree? Pessoas que possuem cachorros. Geralmente, donos de cães também são amantes desses animais, ou seja, mais fácil de se sensibilizarem com a causa animal.

Nesse sentido, alguém que se importe com cachorros abandonados pode acabar optando por comprar um produto Pedigree, já que o dinheiro gasto vai ajudar a resgatar outros animais. Amantes da causa ainda podem se fidelizar e se tornar grandes defensores e divulgadores da Pedigree para outras pessoas por meio do Marketing boca-a-boca.

Na concorrência com outras marcas, esse pode ser um fator decisivo para a compra. Os clientes que se identificarem com a postura da sua empresa, provavelmente vão se lembrar de você e dar preferência na escolha de compra.

Oportunidade para fazer Marketing Social – Dia de doar – 28 de novembro

Dia de Doar - 2017

Dia de Doar – 2017

A campanha vem na sequência de datas comerciais já famosas, como a BlackFriday e CyberMonday e ocorre sempre na primeira terça-feira depois do Dia de Ação de Graças (o Thanksgivingday).

O Dia de Doar, uma campanha mundial, ocorrerá no dia 28 de novembro de 2017, e milhares de Organizações Beneficentes estarão preparadas para receber doações. Além disso, milhões de brasileiros e milhares de empresas vão apoiar essas organizações, doando e tornando pública sua doação. Saiba mais sobre o Dia de Doar aqui.

Você se interessou pelo Marketing Social? Então venha conhecer a Risü, a plataforma que conecta a sua empresa a diversas causas sociais e ajuda a seus clientes a fazerem o bem por meio da compra.

Sobre a Risü

Risü - Cupom de descontoA Risü é shopping online do Bem, onde parte do valor de suas compras se transforma em doação para uma Causa Social à sua escolha sem que você pague nada a mais por isso.

Quer conhecer melhor a Risü? Quer aproveitar os incríveis cupons de desconto e ainda ajudar uma Ong?

Cadastre-se Gratuitamente!

Marketing Social | O segredo que ninguém te contou – Por que fazer?
5 (100%) 1 voto
Post Anterior Próximo Post

Você também vai gostar

Nenhum Comentário

Deixar Comentário