Dicas para deixar o site de sua ONG mais seguro
Marketing para o Terceiro Setor

Como deixar meu site mais seguro? 8 dicas de ouro para sua ONG!

Estar na internet é fundamental para qualquer instituição, seja ela do primeiro, do segundo ou do terceiro setor.

Hoje em dia, as pessoas buscam informações sobre as marcas, primeiramente, na internet. Desde os dados simples, como endereço e telefone, até os mais complexos, como os valores e projetos.

Entretanto, juntamente com a necessidade dessa presença, vem a preocupação com a segurança da informação, para evitar ataques à página e protegê-la contra vazamento de dados e até infecção por vírus maliciosos.

Neste artigo você confere como deixar seu site mais seguro em 8 dicas valiosas para qualquer marca que está na internet – inclusive a sua ONG!

Trabalhar com marketing de conteúdo e a promoção de eventos pode ajudar a ONG a ter mais chances de alcançar os objetivos de seus projetos. Saiba outras formas de como fazer a ONG ter sucesso em um artigo especial que a Risü preparou sobre o assunto.

Cadastre sua ONG para Aumentar sua captação de recursos

Por que deixar meu site mais seguro?

site mais seguro

Antes de responder como deixar o site mais seguro, vamos mostrar por que isso é tão importante em todas as páginas na internet.

  • Previne contra ataques

Deixar o site mais seguro mitiga o risco de ataques promovidos por hackers com os mais diferentes objetivos.

Sua página pode ser derrubada e ficar fora do ar por um longo período ou ser infectada por vírus que prejudicam o seu funcionamento ou até a máquina de usuários.

  • Melhora o posicionamento nos resultados do Google

Um site mais seguro também melhora seu tráfego, já que aparece melhor ranqueada nos resultados de busca do Google.

Em seu próprio site, o Google aponta que a segurança é um dos fatores para otimização de resultados. Por isso, se você quer aparecer primeiro para o usuário, cuide de proteger seu site.

  • Mantém a imagem positiva da marca

Outro ponto importante é manter a imagem da ONG sempre positiva. Além da organização ter um bom posicionamento dos resultados, um site seguro certamente terá menos risco de infectar o computador do usuário. Assim, você mantém sua marca sempre positiva e em alta conta com o público.

Afinal, se ele tiver algum problema relacionado ao acesso ao seu site, provavelmente não vai querer retornar ou ter qualquer outro tipo de envolvimento com a instituição.

Sem conteúdo a sua ONG não terá doações. Entenda a importância de criar conteúdos exclusivos para o seu site, atraindo mais usuários, e, consequentemente, doadores e voluntários interessados em ajudar a promover a sua causa.

Principais problemas relacionados à segurança de um site

site mais seguro

Para se ter ideia sobre a importância de saber como deixar o site mais seguro, é preciso conhecer as principais ameaças que podem afetar sua página.

Veja 5 tipos comuns de ataque e como eles afetam a segurança do seu site:

DDoS (Distributed Denial of Service)

Esse é o tipo mais comum de ataque. Acontece quando um grande número de usuários acessa o site ao mesmo tempo, com o objetivo de derrubá-lo.

DNS Hijacking

Aqui, o ataque é direcionado ao DNS (domínio) do site. O usuário será direcionado para uma cópia do site original, sem perceber. O intuito é recolher informações sigilosas desse usuário, como dados de documento ou senhas de cartão de crédito.

Phishing for Cloud Service Credentials

O phishing é o envio de e-mails para usuários com o objetivo de cometer fraudes. Um vírus identifica todo o histórico de acesso no seu computador e começa a navegar por sites, como e-commerce e instituições financeiras, promovendo um verdadeiro estrago.

Account Takeovers

Outro ataque com o objetivo de cometer fraudes. O hacker se apropria do seu site, usando seu login e senha, para realizar diferentes tipos de golpes.

3rd Party Content Provider Compromise

O hacker usa algum dado do site para infectar o computador do visitante. Basicamente, o usuário clica em um banner ou imagem, por exemplo, e descarrega o vírus na própria máquina, deixando-a vulnerável.

Os dados da máquina serão coletados pelo hacker para realizar alguma fraude, que pode ser financeira ou com outros objetivos.

8 passos para deixar o site mais seguro

A pergunta que não quer calar: “como deixar meu site mais seguro?”

Os benefícios de aumentar a segurança do site são muito positivos e vale a pena fazer o investimento. Afinal, você está deixando a sua marca protegida, mas também está cuidando dos dados do usuário.

Aprenda como deixar o site da sua ONG mais seguro com 8 dicas importantes para qualquer empresa.

1.      Documente todos os detalhes de configuração e layout do site

É muito importante conhecer os detalhes do site e ficar atento a qualquer possível mudança.

Por isso, documente a estrutura de informação do site, listando os elementos, forma de organização, cores, e tudo o que for importante.

Conhecer bem o site é o primeiro passo para identificar se algo está diferente.

2.      Mantenha os programas sempre atualizados

O software utilizado para construir seu site deve estar sempre atualizado, para funcionar com eficiência e garantir toda a proteção possível para a página.

Qualquer brecha identificada por agentes maliciosos, mesmo que muito pequena, é suficiente para fazer a invasão.

Saiba quais são os itens de segurança do seu site e invista na atualização.

Evite, ainda, o uso de softwares piratas, que podem já ser instalados como uma série de vírus e outros programas maliciosos.

3.      Faça backups de segurança

Como tudo o que é feito virtualmente – especialmente em uma empresa – o backup é fundamental.

Tenha cópia de segurança de todos os bancos de dados e outras aplicações. Isso vai garantir que, caso ocorra algum problema, você consiga restabelecer o funcionamento e recuperar o site com mais facilidade.

4.      Crie senhas de acesso fortes

Uma das barreiras de segurança mais importantes na internet é a senha de acesso. Crie um usuário complexo – fuja de nomes como administrador, admin, usuário, user, etc. – e use a mesma lógica para as senhas.

A recomendação é criar senhas de pelo menos 8 caracteres, mesclando letras maiúsculas, minúsculas, números e símbolos.

5.      Obtenha o certificado SSL

site mais seguro

O certificado SSL protege os dados dos usuários por meio de criptografia. Quando você acessa um site com endereço iniciado em HTTPS ou com um cadeado verde ao lado da barra, essa é uma página certificada e segura.

Para obter o certificado SSL:

  • Crie o site em um servidor profissional.
  • Informe-se sobre os diferentes tipos de SSL e qual o mais adequado à sua estrutura de informação.
  • Gere o certificado, segundo orientações do site escolhido. Lembrando que há várias opções gratuitas na internet.
  • Instale o certificado no seu servidor.

6.      Use um detector de malware

Verifique se há algum malware na sua máquina ou no seu servidor. Use um escaneador para fazer a varredura no seu site e encontrar possíveis ameaças.

É uma medida preventiva bastante eficaz.

7.      Novos colaboradores devem ser usuários, não administradores

Se a sua ONG trabalha com diversos colaboradores para atualizar o site, é importante ficar atento ao tipo de permissão concedida a esses usuários.

Em um blog, por exemplo, um administrador consegue efetuar vários tipos de alterações e fazer todo o tipo de ação, como incluir ou excluir páginas.

Já o acesso com o perfil de usuário é mais limitado e esse é o status mais indicado para conceder aos novos colabores.

Só conceda mais permissão se for necessário e de acordo com a hierarquia de tomada de decisões da sua organização.

8.      Seja criterioso ao compartilhar dados

Ao compartilhar os dados de acesso do site, pense sempre se esse usuário realmente precisa dessa informação.

Quanto mais pessoas sabem sobre o login e senha do seu site, maior o risco de acontecer um problema e de essa informação vazar.

Seja bastante criterioso ao compartilhar os dados do site e mantenha-os protegidos. Apenas quem realmente terá alguma contribuição para o site deve conseguir fazer o acesso.

Cadastre sua ONG para Aumentar sua captação de recursos

Dica bônus: implemente uma cultura de segurança

Além de todos os cuidados com a tecnologia e programas que ajudam a aprimorar o nível de proteção, deixando o site mais seguro, é muito importante trabalhar com uma cultura de segurança.

As pessoas são o elo mais importante nessa questão e precisam ser conscientizadas sobre seu papel.

Estabeleça uma política de segurança da informação clara e transparente, fazendo com que toda a equipe da ONG – incluindo os grupos de voluntários – estejam cientes sobre ela.

Treine todos as pessoas da equipe, ensinando-as a não compartilhar dados sigilosos, a manterem uma postura cuidadosa no dia a dia e a sempre zelarem por manter o site mais seguro.

Se achar necessário, contrate um profissional para ajudar a criar uma política de segurança e implementar essas diretrizes no seu grupo de trabalho, deixando o site mais seguro, bem como todas as outras informações – inclusive as que não estão salvas em espaços virtuais.

A Risü tem como objetivo o sucesso de ONGs de diversas causas, ajudando essas entidades a arrecadarem mais recursos e conseguirem novos doadores. Mas, também, compartilhando informações relevantes e essenciais para seu desenvolvimento.

Conheça as ONGs parceiras da Risü, saiba mais sobre nosso projeto e entenda como essa rede colaborativa está transformando o mundo por meio do fortalecimento de vários projetos sociais.


 

Falar com um consultor

Como deixar meu site mais seguro? 8 dicas de ouro para sua ONG!
5 (100%) 2 votos
Post Anterior

Você também vai gostar

Nenhum Comentário

Deixar Comentário