Aprenda como você pode atrair mais doações para sua ONG
Marketing para o Terceiro Setor

Como fortalecer suas doações através das redes sociais? Saiba tudo sobre o assunto!

Elaborar uma estratégia de atuação no universo digital é essencial para qualquer empresa na atualidade. As possibilidades são diversas: sites, blogs, redes sociais… Plataformas que aproximam a marca do consumidor e aprimoram consideravelmente os resultados e o posicionamento.

E para quem pensa que as ferramentas online funcionam apenas para as empresas do primeiro setor, um alerta positivo: elas também podem e devem ser utilizadas pelas instituições do terceiro setor, gerando mais engajamento e atraindo doadores e voluntários.

Veja, neste artigo, como fortalecer suas doações através das redes sociais e aproveitar os benefícios desses sites – que todo mundo usa!

Confira nosso guia completo de como conseguir mais doações para sua ONG usando o Instagram.

Cadastre sua ONG para Aumentar sua captação de recursos

O que são as redes sociais?

redes sociais

As redes sociais são estruturas formadas por pessoas e organizações que se conectam por meio de pontos em comum. Podem ser por interesses, gostos e valores, por exemplo.

Elas já existiam antes da internet, mas ganharam um novo patamar no universo online, formando redes hiperconectadas, que independem da localização geográfica e do espaço físico.

As redes sociais virtuais se formam através de aplicativos e sites que possibilitam a conexão de pessoas a partir de diferentes objetivos, mas que têm em comum um espaço para compartilhar dados (fotos, notícias, informações, etc.), com outras pessoas ou marcas, sempre com alto nível de interação.

Existem redes sociais voltadas para o relacionamento pessoal, para fins profissionais, compartilhamento de música e muito mais.

Os exemplos mais conhecidos são: Facebook, Instagram, Twitter, LinkedIn e YouTube. Mas também podemos citar o Pinterest, o SnapChat, o Google+ e o WhatsApp – que também é uma rede sociais.

As redes sociais também podem ser chamadas de mídias sociais, já que descentralizam a produção de conteúdo, possibilitando que qualquer usuário crie e compartilhe informações.

Saiba como aumentar o engajamento no Instagram e conseguir mais doadores.

Quais os benefícios das redes sociais para uma ONG?

As redes sociais promoveram uma verdadeira revolução no relacionamento das instituições e seu público.

No livro “Monitoramento e métricas das mídias sociais: do estagiário ao CEO”, os autores Diego Monteiro e Ricardo Azarite destacam que “as mídias sociais são uma transformação no modo como a sociedade interage entre si (pessoas, comunidades e instituições), o que provoca uma mudança no contexto em que a empresa está inserida”.

Portanto, não dá mais para ficar de fora. Para te convencer de vez a levar a sua ONG para as redes sociais, listamos 5 benefícios desse tipo de plataforma.

1.      Mais conscientização sobre sua marca

Embora o objetivo de uma ONG não seja o de vender produtos e serviços, é preciso ter presença digital para fortalecer e marca e “ganhar a mente” do público.

As pessoas precisam saber qual organização é a sua, como funciona e quais projetos realiza antes de se sentirem tocadas e dispostas a contribuir – seja com serviço voluntário, seja com doações em dinheiro ou outros recursos.

Com as redes socias sua ONG está presente onde as pessoas passam boa parte do dia, fortalecendo a imagem da marca. Vale lembrar que o brasileiro passa, em média, cinco horas por dia na frente de um computador, além de quatro horas navegando em tablets e celulares.

2.      Torna a instituição ainda mais humanizada

Independentemente da causa principal da sua instituição, ela já é vista pelo púbico de forma humana, mas sabia que dá para deixar o contato mais humanizado?

Com as redes sociais, a ONG fica mais próxima das pessoas, acabando com a ideia de um contato frio ou muito burocrático.

É um meio fácil de se conectar às pessoas, criando relacionamento simples e fortes – sem a sensação de algo mecânico ou robótico – como acontece com respostas automáticas de e-mail ou secretárias eletrônicas em ligações.

3.      Sua ONG se torna autoridade

Nas redes sociais a ONG encontra o espaço perfeito para se estabelecer enquanto autoridade do seu ramo de atuação.

Para isso, deve produzir e compartilhar conteúdos que informem e nutram o seu público com informações relevantes, informativas e educativas.

4.      A comunicação fica mais aberta

As possibilidades de comunicação proporcionadas pelas redes sociais são enormes. Dá para conversar com figuras públicas, fazer amigos leais sem nunca ter tido contato offline ou compartilhar um conteúdo que viraliza em poucos segundos.

E isso também vale para as ONGs. Nessas plataformas, as organizações têm à mão ferramentas de contato direto com o público, facilitando a divulgação de ações, mas também criando um espaço para ouvir as pessoas.

É uma via de mão dupla, com muita troca e fortalecimento da relação. Pode ser, inclusive, uma oportunidade de crescer, ouvindo bem o que as pessoas têm a dizer para sua ONG.

5.      O público fica mais engajado com a sua marca

Justamente por proporcionar essa comunicação mais aberta, as redes sociais também são um espaço de alta interatividade e engajamento.

Ao ver conteúdos interessantes, o público comenta mais, compartilha e fica em contato constante com sua ONG.

É bom ressaltar que mais engajamento gera mais alcance, o que também vai te ajudar a atrair mais pessoas para conhecerem a organização e, quem sabe, começarem a contribuir de alguma maneira.

Em qual rede social minha ONG deve estar?

redes sociais

Com tantas opções de redes sociais, fica até difícil definir em qual delas a ONG deve ter um perfil/página, não é mesmo?

Mas a resposta para essa pergunta é bem simples: esteja onde o seu público está.

O Facebook e o Instagram são as redes sociais mais utilizadas. Por isso, recomendamos criar contas nesses dois canais. Inclusive, só é possível para criar um perfil comercial no Instagram se a ONG tiver uma página no Facebook.

Entretanto, cabe avaliar outras opções. Para isso, faça pesquisas e acompanhe o perfil do seu público.

Lembre-se sempre que cada plataforma demanda um tipo de estratégia diferente, por isso é importante analisar com atenção e pesar os prós e contras antes de criar uma conta em uma nova plataforma.

Cadastre sua ONG para Aumentar sua captação de recursos

7 dicas de como fortalecer doações através das redes sociais

Agora que você já entendeu o quanto as redes sociais são importantes para a sua ONG, confira 7 dias de boas práticas que vão te ajudar a aumentar as doações.

1.      Faça um bom planejamento de redes sociais

Antes de começar a atuar, de fato, nas redes sociais, é indicado fazer um planejamento bem estruturado.

Defina em quais redes estará, os objetivos, cronogramas e tipo de conteúdo a ser divulgado. Deixe tudo documentado e organizado, servindo de base para tudo o que a sua ONG fizer na internet.

2.      Crie uma identidade visual

Quem nunca se deparou com perfis e páginas bagunçadas, com diferentes modelos de post que passam uma sensação enorme de desorganização?

Para evitar esse problema, crie uma identidade visual que vai estruturar todas as suas postagens e a mantenha em todos os seus perfis.

3.      Mantenha o mesmo discurso da ONG em todos os perfis

O discurso da ONG deve ser o mesmo em todos os perfis e estar de acordo com o que já é praticado no offline.

Isso ajuda a manter a consistência da marca e passa a sensação de autenticidade. De nada adianta querer ser engraçadinho demais – como é comum nas redes sociais – se esse não é o perfil da sua instituição.

Mantenha um discurso natural e alinhado aos seus valores.

4.      Conte uma história

Nas redes sociais, mostre a essência da sua ONG: o que ela faz, quem ela atende, quais causas defende e como essas ações estão impactando o mundo de forma positiva.

Conte histórias, mostre as pessoas que fazem parte desses projetos e envolva o público, para que ele se sinta parte dessa narrativa.

5.      Compartilhe informações interessantes

Na internet, as pessoas não querem ser bombardeadas com propagandas maçantes e invasivas. Para atrair seguidores, crie conteúdo relevante, fazendo com que os próprios usuários busquem a sua marca na internet.

Compartilhe informações relacionadas a sua área de atuação social e que possam, ao mesmo tempo, engajar, informar e educar o seu público.

Sem conteúdo, sua ONG não conseguirá aumentar as doações. Entenda o porquê em nosso artigo sobre o assunto.

6.      Incentive o público a criar conteúdo

Um ponto interessante das redes sociais é que o próprio público cria conteúdo para as marcas, de forma espontânea.

E você pode incentivar as pessoas a quererem fazer isso cada vez mais, compartilhando fotos, depoimentos e outras informações que os seguidores tenham publicado.

Essa é uma forma de aumentar o alcance da marca e atrair mais doações para a sua causa.

7.      Use os recursos de cada rede social

Cada plataforma possui recursos distintos de utilização. O Facebook, por exemplo, permite o compartilhamento de posts por outros usuários. Já o Instagram, faz um link para conteúdos que possuam as mesmas hashtags ou localização.

Compreenda bem quais são as ferramentas das redes em que sua ONG e use essas facilidades a seu favor.

A Risü é parceira de ONGs de diferentes causas, ajudando na captação de recursos por meio de usuários cadastrados em nossa plataforma.

Funciona assim: a pessoa cadastrada faz compra em uma loja do bem (parceira do nosso trabalho) e destina uma parte do valor final para uma ONG de sua preferência.

Conheça as ONGs apoiadas pela Risü e entenda a importância desse trabalho.


Falar com um consultor

Como fortalecer suas doações através das redes sociais? Saiba tudo sobre o assunto!
5 (100%) 1 voto
Post Anterior

Você também vai gostar

Nenhum Comentário

Deixar Comentário